Stökkva beint að efni

Floripa por Di Loreto

Patricia

Floripa por Di Loreto

Arte e Eventos
Próximo ao apartamento, o Centro Integrado de Cultura (CIC) é a casa das diversas formas de manifestação da cultura artística de Santa Catarina. Abriga grandes salões de exposição, bibliotecas setoriais, o cinema, o Teatro Ademir Rosa, o Museu de Arte de Santa Catarina, o Museu da Imagem e do Som, as Oficinas de Arte, a Escolinha de Arte, o Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis e a administração da FCC.
CIC
5600 Av. Gov. Irineu Bornhausen
Próximo ao apartamento, o Centro Integrado de Cultura (CIC) é a casa das diversas formas de manifestação da cultura artística de Santa Catarina. Abriga grandes salões de exposição, bibliotecas setoriais, o cinema, o Teatro Ademir Rosa, o Museu de Arte de Santa Catarina, o Museu da Imagem e do Som, as Oficinas de Arte, a Escolinha de Arte, o Ateliê de Conservação e Restauração de Bens Culturais Móveis e a administração da FCC.
O Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) é localizado em Florianópolis e teve sua construção iniciada com o lançamento da pedra fundamental em 29 de julho de 1857. Seu nome primeiro foi Teatro Santa Isabel, nome dado em homenagem à Princesa Isabel. Hoje, ele é sede de muitos eventos culturais na cidade.
15
íbúar mæla með
Álvaro de Carvalho Theater
26 R. Mal. Guilherme
15
íbúar mæla með
O Teatro Álvaro de Carvalho (TAC) é localizado em Florianópolis e teve sua construção iniciada com o lançamento da pedra fundamental em 29 de julho de 1857. Seu nome primeiro foi Teatro Santa Isabel, nome dado em homenagem à Princesa Isabel. Hoje, ele é sede de muitos eventos culturais na cidade.
Passeio turístico
O Palácio Cruz e Sousa é uma homenagem ao grande poeta catarinense João Cruz e Sousa. Nascido em Florianópolis (antiga Desterro), filho de escravos. Morou na casa do Marechal Guilherme Xavier de Sousa, onde recebeu uma educação exemplar, que em conjunto com a mente pensadora e abolicionista transformou a trajetória da própria vida. É classificado como um ícone do Simbolismo. O sobrado colonial foi construído pelo governador Brigadeiro José da Silva Paes com o objetivo de torná-lo o Palácio do Governo do Estado.
59
íbúar mæla með
Palacio Cruz e Sousa
59
íbúar mæla með
O Palácio Cruz e Sousa é uma homenagem ao grande poeta catarinense João Cruz e Sousa. Nascido em Florianópolis (antiga Desterro), filho de escravos. Morou na casa do Marechal Guilherme Xavier de Sousa, onde recebeu uma educação exemplar, que em conjunto com a mente pensadora e abolicionista transformou a trajetória da própria vida. É classificado como um ícone do Simbolismo. O sobrado colonial foi construído pelo governador Brigadeiro José da Silva Paes com o objetivo de torná-lo o Palácio do Governo do Estado.
Bares e Vida Noturna
A Rua Victor Meirelles se transformou no maior ponto de encontro nas noites florianópolitanas. Em apenas duas quadras, sete bares disputam a frequência de estudantes, artistas e pessoas ligadas à arte e à cultura. O local conta com bares para todos os públicos. Segue uma lista com breve descrições: No Class Inaugurado em 2017, foi responsável pelo início de boa parte do movimento da Victor Meirelles. O bar, aberto de terça a sábado, possui um cardápio cheio de opções entre drinks clássicos e autorais, com um preço amigável. O ambiente, de pegada industrial, é rodeado de luzes vermelhas, perfeito para os instagramers de plantão. Na trilha sonora, os amantes de música dos anos 80 vão ficar bem satisfeitos. A recomendação da casa é o famoso Ginger Collins (gin, xarope de gengibre, limão e club soda) com acompanhamento da batata rústica. As pessoas costumam gastar de R$80 a R$100 no estabelecimento. Janelinha Com as filas enormes na porta do No class, os sócios abriram uma "janelinha" para vender algumas bebidas e tornar a espera um pouco menor. Em contrapartida, a tal da janela também fez muito sucesso, fazendo com que a mesma ganhasse um próprio espaço na rua. A ideia é ótima para quem gosta de beber sentado na calçada, jogando conversa fora e apreciando o movimento. Os drinks vão de R$13 a R$30. Também são vendidos alguns chips e amendoins. A recomendação é o clássico Chorume - jägermeister, energético e limão. Madalena Sua estética criada a partir da inspiração em filmes como A Liberdade é Azul, bem como as séries Black Mirror e Twin Peaks, já está famosa nas redes sociais dos jovens da região. É possível ficar na parte de baixo, ou na de cima (que vez ou outra rola uma pistinha de dança com DJ). No som eclético, tem desde música brasileira, até rock underground dos anos 60 e 70. O Madalena funciona quartas e quintas das 19h às 02h, e sexta e sábado das 20h às 02h. Taliesyn Rock Bar Nasceu em 2007 para oferecer um lugar onde as pessoas pudessem ouvir e desfrutar do bom e velho rock n roll, na companhia de bons amigos e cerveja gelada. Com música, comida e cerveja boa o Taliesyn foi o berço do Rock no Centro de Florianópolis. Cervejas a preços acessíveis e shows de rock, é um dos bares mais antigos e respeitados do local.
Rua Victor Meirelles
A Rua Victor Meirelles se transformou no maior ponto de encontro nas noites florianópolitanas. Em apenas duas quadras, sete bares disputam a frequência de estudantes, artistas e pessoas ligadas à arte e à cultura. O local conta com bares para todos os públicos. Segue uma lista com breve descrições: No Class Inaugurado em 2017, foi responsável pelo início de boa parte do movimento da Victor Meirelles. O bar, aberto de terça a sábado, possui um cardápio cheio de opções entre drinks clássicos e autorais, com um preço amigável. O ambiente, de pegada industrial, é rodeado de luzes vermelhas, perfeito para os instagramers de plantão. Na trilha sonora, os amantes de música dos anos 80 vão ficar bem satisfeitos. A recomendação da casa é o famoso Ginger Collins (gin, xarope de gengibre, limão e club soda) com acompanhamento da batata rústica. As pessoas costumam gastar de R$80 a R$100 no estabelecimento. Janelinha Com as filas enormes na porta do No class, os sócios abriram uma "janelinha" para vender algumas bebidas e tornar a espera um pouco menor. Em contrapartida, a tal da janela também fez muito sucesso, fazendo com que a mesma ganhasse um próprio espaço na rua. A ideia é ótima para quem gosta de beber sentado na calçada, jogando conversa fora e apreciando o movimento. Os drinks vão de R$13 a R$30. Também são vendidos alguns chips e amendoins. A recomendação é o clássico Chorume - jägermeister, energético e limão. Madalena Sua estética criada a partir da inspiração em filmes como A Liberdade é Azul, bem como as séries Black Mirror e Twin Peaks, já está famosa nas redes sociais dos jovens da região. É possível ficar na parte de baixo, ou na de cima (que vez ou outra rola uma pistinha de dança com DJ). No som eclético, tem desde música brasileira, até rock underground dos anos 60 e 70. O Madalena funciona quartas e quintas das 19h às 02h, e sexta e sábado das 20h às 02h. Taliesyn Rock Bar Nasceu em 2007 para oferecer um lugar onde as pessoas pudessem ouvir e desfrutar do bom e velho rock n roll, na companhia de bons amigos e cerveja gelada. Com música, comida e cerveja boa o Taliesyn foi o berço do Rock no Centro de Florianópolis. Cervejas a preços acessíveis e shows de rock, é um dos bares mais antigos e respeitados do local.
Arte, Música e Transparência | Único bar a funcionar até às 6h. A Bro Cave Pub surgiu em 2017 no centro de Florianópolis com o objetivo de reacender a cena de Rock desta região, com uma pegada bem diferente daquilo que vinha sendo proposto, “A Bro” não tem interesse em reproduzir o comércio comum do centro. Um lugar voltado à arte, que tem como principal motivação proporcionar aos seus frequentadores um ambiente agradável, produtos de qualidade e um horário pensado para as novas rotinas de trabalho que não se adequam ao horário comercial padrão de Florianópolis, tudo isso com um preço JUSTO. Funcionamento de Quarta à Sexta das 14h às 6h manhã, e Sábado das 22h às 6h da manhã.
The Bro Cave Pub
333 Rua Padre Roma
Arte, Música e Transparência | Único bar a funcionar até às 6h. A Bro Cave Pub surgiu em 2017 no centro de Florianópolis com o objetivo de reacender a cena de Rock desta região, com uma pegada bem diferente daquilo que vinha sendo proposto, “A Bro” não tem interesse em reproduzir o comércio comum do centro. Um lugar voltado à arte, que tem como principal motivação proporcionar aos seus frequentadores um ambiente agradável, produtos de qualidade e um horário pensado para as novas rotinas de trabalho que não se adequam ao horário comercial padrão de Florianópolis, tudo isso com um preço JUSTO. Funcionamento de Quarta à Sexta das 14h às 6h manhã, e Sábado das 22h às 6h da manhã.
A cervejaria Beer and Pork chega trazendo à Florianópolis uma proposta que é tendência: 16 torneiras de chopp, cozinha com ênfase em pratos à base de carne de porco, jogos e música ao vivo. Mesmo especializada em carne suína, a casa também oferecer outros tipos de carnes e pratos vegetarianos.
Beer & Pork Brewery
2019 R. Des. Pedro Silva
A cervejaria Beer and Pork chega trazendo à Florianópolis uma proposta que é tendência: 16 torneiras de chopp, cozinha com ênfase em pratos à base de carne de porco, jogos e música ao vivo. Mesmo especializada em carne suína, a casa também oferecer outros tipos de carnes e pratos vegetarianos.
A frente do negócio, uma dupla querida da cidade: Marcinho e Jamara Corrêa de Abreu , que adoram viajar pelo mundo descobrindo novos bares. E foram os speakeasy europeus que inspiraram o casal, embora o conceito de bar secreto originalmente tenha sido criado no período de lei seca americana, na década de 1920, quando produzir, consumir ou comercializar bebidas alcoólicas era proibido e apenas no boca a boca se descobria onde beber. Sem cobrança de entrada, o Citè tem carta de drinks clássicos e água e pipoca free. Haverá algumas opções de vinhos em taça disponíveis, mas a intenção é que os drinks sejam o destaque. “Não é balada, não é boate, não é restaurante. Por isso temos mesas baixas e pouca luz. A ideia é vir pra tomar drink e chamar amigos para tocar um música. explica Marcinho” que ressalta o desejo de que o comando do som não seja necessariamente de DJs, mas de clientes e convidados do bar. Por aqui, o primeiro speakeasy manezinho tem placa na rua, mas o endereço só é divulgado para quem solicita por direct no Instagram do bar (@cite.speakeasy). Citè Speakeasy Entrada gratuita Quintas-feiras a partir das 20h Sextas e sábados a partir das 22h Endereço pode ser socitado via direct no Instagram
Cité
125 R. Vítor Konder
A frente do negócio, uma dupla querida da cidade: Marcinho e Jamara Corrêa de Abreu , que adoram viajar pelo mundo descobrindo novos bares. E foram os speakeasy europeus que inspiraram o casal, embora o conceito de bar secreto originalmente tenha sido criado no período de lei seca americana, na década de 1920, quando produzir, consumir ou comercializar bebidas alcoólicas era proibido e apenas no boca a boca se descobria onde beber. Sem cobrança de entrada, o Citè tem carta de drinks clássicos e água e pipoca free. Haverá algumas opções de vinhos em taça disponíveis, mas a intenção é que os drinks sejam o destaque. “Não é balada, não é boate, não é restaurante. Por isso temos mesas baixas e pouca luz. A ideia é vir pra tomar drink e chamar amigos para tocar um música. explica Marcinho” que ressalta o desejo de que o comando do som não seja necessariamente de DJs, mas de clientes e convidados do bar. Por aqui, o primeiro speakeasy manezinho tem placa na rua, mas o endereço só é divulgado para quem solicita por direct no Instagram do bar (@cite.speakeasy). Citè Speakeasy Entrada gratuita Quintas-feiras a partir das 20h Sextas e sábados a partir das 22h Endereço pode ser socitado via direct no Instagram
Cena gastronômica
Melhor hambúrguer do Centro da Cidade. A Tradição Afonso começou com um simples quiosque de HotDog e agora continua no Burgerbar. Deliciosos hambúrgueres acompanhados com Chope artesanal e uma carta de cervejas especiais, conheça!
15
íbúar mæla með
Afonso Burger Bar
1006 Av. Hercílio Luz
15
íbúar mæla með
Melhor hambúrguer do Centro da Cidade. A Tradição Afonso começou com um simples quiosque de HotDog e agora continua no Burgerbar. Deliciosos hambúrgueres acompanhados com Chope artesanal e uma carta de cervejas especiais, conheça!
Seleção de pizzas artesanais, saladas e vinhos em um espaço contemporâneo com toque rustico e descontraído.
12
íbúar mæla með
Forneria Catarina
604 R. Esteves Júnior
12
íbúar mæla með
Seleção de pizzas artesanais, saladas e vinhos em um espaço contemporâneo com toque rustico e descontraído.
O Koxixos existe desde a década de 80. Hoje, além de um tradicional ponto de encontro e parada turística obrigatória é um dos bares mais movimentados da ilha. Palco das maiores comemorações de times de futebol do país inteiro, encontros nacionais de colecionadores de carros e um happy-hour único de frente para o pôr-do-sol mais charmoso da ilha de Florianópolis. Animado, descontraído e cercado por belas pessoas o Koxixos Beer compõe um verdadeiro convite para você nos visitar.Comida de boteco e cervejas, além de futebol e UFC na tevê, em espaço descontraído com deck e vista do mar.
6
íbúar mæla með
Koxixos
6
íbúar mæla með
O Koxixos existe desde a década de 80. Hoje, além de um tradicional ponto de encontro e parada turística obrigatória é um dos bares mais movimentados da ilha. Palco das maiores comemorações de times de futebol do país inteiro, encontros nacionais de colecionadores de carros e um happy-hour único de frente para o pôr-do-sol mais charmoso da ilha de Florianópolis. Animado, descontraído e cercado por belas pessoas o Koxixos Beer compõe um verdadeiro convite para você nos visitar.Comida de boteco e cervejas, além de futebol e UFC na tevê, em espaço descontraído com deck e vista do mar.
Bairros
Santo Antônio de Lisboa é um dos bairros mais antigos da capital, um recanto açoriano que recebeu milhares de imigrantes entre os séculos 17 e 18. A memória dessa época está embrenhada nas construções centenárias e na gastronomia local, voltada para os pratos à base de frutos do mar. O epicentro do bairro é a Igreja Nossa Senhora das Necessidades, fundada em 1756. Lindinha por fora, preciosa por dentro. Funciona normalmente com missas e celebrações. Pode ser visitada todos os dias das 8h às 12h e das 13h30 às 17h. Se você veio motorizado, aproveite para deixar o carro estacionado por aqui, já que boa parte do passeio vai ser a pé. Na rua ao lado, à direita de quem sai da igreja, você encontra alguns exemplos da arquitetura açoriana. São casas transformadas em ateliês, lojas de renda de bilro e restaurantes. A partir desta rua já desça para a beira-mar, uma faixa estreita, mas com diversos lugares para provar a iguaria mais famosa do local: as ostras. Existem várias “fazendas de ostras” na região, o que faz com que o molusco chegue fresquinho aos restaurantes. Santa Catarina, aliás, é a maior produtora de ostras do país. Nós almoçamos peixe e comemos uma porção de ostra gratinada no Oyster Bar, mas ela pode ser consumida também ao bafo e in natura, ou seja, crua. O quarteirão que abriga os principais restaurantes (a maioria com deck voltado para o mar) é um dos trechos mais agradáveis e rende boas fotos da orla. Reúne ainda algumas lojas de artesanato, entre elas o Atelier Santo de Casa, que vende obras e peças de artistas locais. Perfeito para quem gosta de coisinhas criativas e objetos de decoração coloridos e inventivos. Ali perto, o centro histórico do bairro se consagra: na Praça Roldão da Rocha Pires está a primeira rua calçada de Santa Catarina. Foi construída para homenagear Dom Pedro II que visitou a chamada freguesia de Santo Antônio de Lisboa na metade do século 19. Na Praça Roldão também acontece a Feira das Alfaias, mais conhecida como Feirinha de Santo Antônio de Lisboa. Algumas barraquinhas vendem livros, telas, mosaicos, roupas, bijuterias, artesanato, objetos de madeira e peças feitas com renda de bilro, uma técnica herdada da cultura açoriana. Geralmente acontece aos fins de semana (sábado, 14h às 20h) e domingos (14h às 19h). Na alta temporada funciona também nos feriados das 15h às 21h. Há pouco tempo a Feirinha Orgânica que acontecia na Ponta do Sambaqui passou a acontecer junto com a Feira das Alfaias, com melhor acesso não só aos moradores, mas também aos turistas. Todos os sábados, 7h às 14h, frutas e legumes fresquinhos com ótimos preços. Quem estiver hospedado em casa ou apartamento de temporada pode comprar aqui a salada mais limpa e nutritiva das férias. Essa região toda forma a Rota Gastronômica do Sol Poente. O nome faz uma alusão aos diversos restaurantes da região e à localização geográfica que privilegia um lindíssimo pôr do sol. Fica na região noroeste, a 16 quilômetros do centro e a caminho de algumas praias do norte da ilha como Daniela, Jurerê e Canasvieiras. Para mais detalhes acesse http://partiupelomundo.com/o-que-fazer-em-santo-antonio-de-lisboa/ .
286
íbúar mæla með
Santo Antonio de Lisboa
286
íbúar mæla með
Santo Antônio de Lisboa é um dos bairros mais antigos da capital, um recanto açoriano que recebeu milhares de imigrantes entre os séculos 17 e 18. A memória dessa época está embrenhada nas construções centenárias e na gastronomia local, voltada para os pratos à base de frutos do mar. O epicentro do bairro é a Igreja Nossa Senhora das Necessidades, fundada em 1756. Lindinha por fora, preciosa por dentro. Funciona normalmente com missas e celebrações. Pode ser visitada todos os dias das 8h às 12h e das 13h30 às 17h. Se você veio motorizado, aproveite para deixar o carro estacionado por aqui, já que boa parte do passeio vai ser a pé. Na rua ao lado, à direita de quem sai da igreja, você encontra alguns exemplos da arquitetura açoriana. São casas transformadas em ateliês, lojas de renda de bilro e restaurantes. A partir desta rua já desça para a beira-mar, uma faixa estreita, mas com diversos lugares para provar a iguaria mais famosa do local: as ostras. Existem várias “fazendas de ostras” na região, o que faz com que o molusco chegue fresquinho aos restaurantes. Santa Catarina, aliás, é a maior produtora de ostras do país. Nós almoçamos peixe e comemos uma porção de ostra gratinada no Oyster Bar, mas ela pode ser consumida também ao bafo e in natura, ou seja, crua. O quarteirão que abriga os principais restaurantes (a maioria com deck voltado para o mar) é um dos trechos mais agradáveis e rende boas fotos da orla. Reúne ainda algumas lojas de artesanato, entre elas o Atelier Santo de Casa, que vende obras e peças de artistas locais. Perfeito para quem gosta de coisinhas criativas e objetos de decoração coloridos e inventivos. Ali perto, o centro histórico do bairro se consagra: na Praça Roldão da Rocha Pires está a primeira rua calçada de Santa Catarina. Foi construída para homenagear Dom Pedro II que visitou a chamada freguesia de Santo Antônio de Lisboa na metade do século 19. Na Praça Roldão também acontece a Feira das Alfaias, mais conhecida como Feirinha de Santo Antônio de Lisboa. Algumas barraquinhas vendem livros, telas, mosaicos, roupas, bijuterias, artesanato, objetos de madeira e peças feitas com renda de bilro, uma técnica herdada da cultura açoriana. Geralmente acontece aos fins de semana (sábado, 14h às 20h) e domingos (14h às 19h). Na alta temporada funciona também nos feriados das 15h às 21h. Há pouco tempo a Feirinha Orgânica que acontecia na Ponta do Sambaqui passou a acontecer junto com a Feira das Alfaias, com melhor acesso não só aos moradores, mas também aos turistas. Todos os sábados, 7h às 14h, frutas e legumes fresquinhos com ótimos preços. Quem estiver hospedado em casa ou apartamento de temporada pode comprar aqui a salada mais limpa e nutritiva das férias. Essa região toda forma a Rota Gastronômica do Sol Poente. O nome faz uma alusão aos diversos restaurantes da região e à localização geográfica que privilegia um lindíssimo pôr do sol. Fica na região noroeste, a 16 quilômetros do centro e a caminho de algumas praias do norte da ilha como Daniela, Jurerê e Canasvieiras. Para mais detalhes acesse http://partiupelomundo.com/o-que-fazer-em-santo-antonio-de-lisboa/ .
No Centrinho da Lagoa da Conceição, um conjunto de ruas localizadas antes de se cruzar a ponte de pedra sobre a Lagoa, fica o point da badalação com a maior parte do botecos, pubs e restaurantes. A maior concentração fica ao longo da Avenida Afonso Dalambert Neto, estrada que passa pelo Mirante do Morro da Lagoa. As noites de verão são pura ferveção, com as pessoas se aglomerando nas calçadas na maior harmonia. Outro ponto de concentração está localizado na Avenida das Rendeiras onde estão as principais casas noturnas como o John Bull Pub e o Balaio de Gato. Na Região da Lagoa da Conceição ficam as famosas praias da Joaquina e Mole e as rústicas Galheta e Gravatá. A Praia da Joaquina, carinhosamente chamada pelos ilhéus de Joaca, é muito procurada pelos amantes do Surf. Possui restaurantes com culinária variada e pratos a base de frutos do mar, como o Restaurante Maurílio. A Lagoa da Conceição é uma das regiões que oferece a maior variedade de restaurantes, para todos os gostos, bolsos e paladares. As opções variam desde um prato executivo até à la carte, por quilo, rodízio, self-service, delivery. Assim como inúmeras especialidades. Culturalmente, a maior parte dos restaurantes oferece pratos à base de frutos do mar, com destaque para a tradicional tainha escalada assada na brasa, o famoso pastel de berbigão, casquinha e torpedinho de siri, lula à dorê, Ostra ao Bafo ou Gratinada e a famosa e inigualável Sequência de Camarão. Para mais informações acesse https://floripatourguide.com.br/o-que-fazer-na-lagoa-da-conceicao-florianopolis/ .
302
íbúar mæla með
Lagoa
302
íbúar mæla með
No Centrinho da Lagoa da Conceição, um conjunto de ruas localizadas antes de se cruzar a ponte de pedra sobre a Lagoa, fica o point da badalação com a maior parte do botecos, pubs e restaurantes. A maior concentração fica ao longo da Avenida Afonso Dalambert Neto, estrada que passa pelo Mirante do Morro da Lagoa. As noites de verão são pura ferveção, com as pessoas se aglomerando nas calçadas na maior harmonia. Outro ponto de concentração está localizado na Avenida das Rendeiras onde estão as principais casas noturnas como o John Bull Pub e o Balaio de Gato. Na Região da Lagoa da Conceição ficam as famosas praias da Joaquina e Mole e as rústicas Galheta e Gravatá. A Praia da Joaquina, carinhosamente chamada pelos ilhéus de Joaca, é muito procurada pelos amantes do Surf. Possui restaurantes com culinária variada e pratos a base de frutos do mar, como o Restaurante Maurílio. A Lagoa da Conceição é uma das regiões que oferece a maior variedade de restaurantes, para todos os gostos, bolsos e paladares. As opções variam desde um prato executivo até à la carte, por quilo, rodízio, self-service, delivery. Assim como inúmeras especialidades. Culturalmente, a maior parte dos restaurantes oferece pratos à base de frutos do mar, com destaque para a tradicional tainha escalada assada na brasa, o famoso pastel de berbigão, casquinha e torpedinho de siri, lula à dorê, Ostra ao Bafo ou Gratinada e a famosa e inigualável Sequência de Camarão. Para mais informações acesse https://floripatourguide.com.br/o-que-fazer-na-lagoa-da-conceicao-florianopolis/ .
Bairro onde são produzidas as famosas ostras de Florianópolis. Vários restaurantes especializados em frutos do mar e em especial as ostras. A pesca foi, por mais de dois séculos, a principal atividade econômica da região, mas hoje em dia toda a economia local baseia-se no cultivo de ostras. Os moluscos são cultivados em fazendas marinhas, a poucos metros dos restaurantes que compõem a Rota Gastronômica das Ostras, e coletados poucos instantes antes de serem servidos. Ribeirão da Ilha, maior produtor de ostras do Brasil e Santa Catarina é responsável por 95% da produção nacional de moluscos bivalves (ostras, mexilhões, berbigões e vieiras). É destino certo para quem quer contemplar um local super charmoso,degustando ostras frescas e preparadas de diversas maneiras típicas. Fonte http://www.vivendofloripa.com.br/site/turismo-gastronomico/rota-gastronomica-do-ribeirao-da-ilha
188
íbúar mæla með
Ribeirão da Ilha
188
íbúar mæla með
Bairro onde são produzidas as famosas ostras de Florianópolis. Vários restaurantes especializados em frutos do mar e em especial as ostras. A pesca foi, por mais de dois séculos, a principal atividade econômica da região, mas hoje em dia toda a economia local baseia-se no cultivo de ostras. Os moluscos são cultivados em fazendas marinhas, a poucos metros dos restaurantes que compõem a Rota Gastronômica das Ostras, e coletados poucos instantes antes de serem servidos. Ribeirão da Ilha, maior produtor de ostras do Brasil e Santa Catarina é responsável por 95% da produção nacional de moluscos bivalves (ostras, mexilhões, berbigões e vieiras). É destino certo para quem quer contemplar um local super charmoso,degustando ostras frescas e preparadas de diversas maneiras típicas. Fonte http://www.vivendofloripa.com.br/site/turismo-gastronomico/rota-gastronomica-do-ribeirao-da-ilha